Nesta quinta-feira é Dia dos Namorados, comemoração que teve origem na Europa, lá pelo Século 3º depois de Cristo.

 

O imperador romano de plantão havia proibido a Igreja Católica de realizar casamentos durante os tempos de guerra para não atrapalhar a convocação dos soldados.

 

O padre Valentim não acatou a ordem. Acabou decapitado e, posteriormente, elevado à condição de santo pela sua bravura em favor do matrimônio.

 

Em sua homenagem, casais europeus passaram a trocar presentes no dia de sua morte, 14 de fevereiro, surgindo, assim, o Dia de São Valentim, o Dia dos Namorados.

 

Consta que esse costume foi importado para o Brasil pelo empresário João Dória Júnior. Aliás, acho que esse moço também deveria ser canonizado um dia, tornando-se o padroeiro dos capitalistas brasileiros. Mas essa é uma outra história. 

Aqui, o dia escolhido para a comemoração foi 12 de Junho, provavelmente por ser véspera de Santo Antonio e período fraco para o comércio.

Anúncios